Minha Primeira Tatuagem (Por: Léo Dorini)

Me chamo Leonardo Dorini, atualmente possuo 19 anos e faço Bacharelado de Química na Universidade do Oeste Paulista – Unoeste. Minha primeira tatuagem foi uma escolha muito difícil, e eu não aconselharia qualquer um a fazer uma, pois a ideia em se fazer uma tatuagem tem que vir de você e de suas inspirações. Normalmente quando completamos a maior idade nos sentimos livres para fazer uma tatuagem, as vezes por impulso, assim como meu amigo Ricardo Calixto, eu passei anos pensando na minha primeira tatuagem.

Desde muito novo sempre gostei de tatuagens e heavy metal, olhava com olhos cheios de admiração músicos com braços extremamente tatuados, como o baterista do A7x The Rev e isso sempre me influenciou. Quando completei 18 anos senti que já estava mais maduro, comecei a pesquisar e analisar desenhos (algo que todos nós deveríamos fazer), pois caso você não seja uma pessoa com muita certeza do que quer, não deve fazer isso imediatamente. É uma marca que irá durar a sua vida toda. Chegar aos 18 anos com tatuagem sem que você tenha amadurecido, pode ser que, como na maioria das vezes, acabe sendo um fardo muito pesado para se carregar a vida toda, causando profundo arrependimento.

Quando escolhi o leão da série de TV Game of Thrones, tinha e ainda tenho certeza que é uma grande tatuagem. Eu sou muito conectado a essa casa da série (Lannister), e até mesmo a série em si, tenho um grande AMOR por isso. Essa tatuagem é um símbolo do que realmente sou, espelha uma parte da minha vida e da minha alma, mostra 5 anos da minha vida dedicado a ela, então merece um espaço em meu corpo.

whatsapp-image-2016-10-12-at-14-24-32

Leão da série Game of Thrones

Já a minha segunda tatuagem (e primeira colorida) foi uma lula também de Game of Thrones. Machucou bem mais que o leão, porém valeu muito a pena, o desenho ficou muito bonito. A tatuagem colorida é uma beleza única, sou muito apaixonado por ela.

lula

Lula da série Game of Thrones

Eu gosto muito delas,  porque fazem parte do meu estilo de vida. Planejo sempre várias tatuagens, mas até eu decidir tem todo um processo bem pessoal e único. Penso no futuro tatuar um símbolo de um jogo que marcou minha vida. E não me dou o direito de arrependimento por conta disso futuramente. Ao longo da vida você se torna uma pessoa diferente e, pessoalmente, gosto de guardar em meu corpo o que me marcou nessas fases da vida, para um dia eu poder olhar para elas e, me lembrar do que eu era e o que me tornei.

Muitas pessoas temem a dor da tatuagem e mesmo querendo muito se tatuar isso as delimita. No entanto, por mais que a dor da sua primeira tatuagem seja mais intensa, é muito libertadora, você sentir que aguentou tudo aquilo para ter algo que te representa é uma sensação inexplicável. Após fazer e passar por toda a sessão tem alguns cuidados que o tatuador indica para a cicatrização da mesma, esses cuidados são fundamentais, não ignorem.

Lembre-se que, acima de tudo, tatuagem é uma forma de arte, nunca devemos ignorar qualquer demonstração verdadeira de arte e muito menos odiar esse tipo de representação.

Autor: Leonardo Dorini.

Editado por: Annanda Ellen Gomes da Costa e Leonardo Theodoro Junior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s