A Expêriencia do leitor Filipe sobre Morar Sozinho

Devo começar falando sobre a minha decisão. Para um garoto de 17 anos, nascido e criado no subúrbio da enorme cidade de São Paulo, morar sozinho foi o grande acontecimento da minha história até o momento atual. A vida pacata e desinteressante que me assolava, apesar de confortável, já não cabia mais em meus planos.

Sempre impus prioridade a minha vida acadêmica e isso foi também, um grande motivador para a minha decisão. Por conta da baixa experiência e responsabilidade na época, convencer minha família foi trabalhoso, mas dadas as minhas razões, era praticamente impossível uma negação. Gostar e querer morar sozinho não significa que gostamos menos de nossas famílias. A necessidade de independência e espaço pessoal estão presentes em diversos tipos de personalidade, faz parte de nossa natureza. Portanto não se sinta mal por ambicionar morar sozinho.

whatsapp-image-2016-09-21-at-22-34-07

Quando olhei pela janela do meu quarto e me deparei com uma vista linda, pensei: “Meu Deus, que incrível! ”. É claro que já havia visto muitos lugares bonitos anteriormente, mas dessa vez, esse lugar tinha algo diferente. Eu era então, livre para fazer tudo aquilo que eu pudesse e quisesse. Em muitas vezes, julguei mal as consequências das minhas ações e acabei levando a pior, mas não me importava, aliás, errar é o indicador da tentativa e também o nosso maior professor. E é disso que se trata morar sozinho, aprender. Aprender a ser mais responsável, a se controlar, a negar, a se comportar, a viver.

Fiz amigos com facilidade mesmo sendo uma pessoa introvertida. Acredito que saber tocar violão me ajudou nesse quesito. Diria que é imprescindível a presença de amigos no seu cotidiano, pois é deles que vem a força de manter a sua decisão de morar sozinho.

Hoje tenho 20 anos, e mesmo com toda essa experiência sei que tenho muito a aprender e me retratar a fim de crescer. Mas depois de tudo, tenho absoluta certeza que aquele garoto de 17 anos do extremo sul de São Paulo teria orgulho do que ele viria a se tornar e da decisão que tomou.

Autor: Filipe Wanderly da Silva.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s